Da escrita para a oralidade

28 03 2008

Obcecado pela linguagem escrita, monólogo gráfico esperançado apenas na réplica mental de hipotéticos leitores, quase que me esquecera de reparar no milagre da oralidade, da comunicação directa, franca, livre, sem ambições quiméricas de antologia e perenidade. A palavra temperada pelo sal da boca, arredondada pela graça labial, ágil ou morosa consoante a urgência da oração, e sempre ajudada pela presença e atenção dos ouvintes. A repetição permitida, e até desejada em certos momentos, o gesto a sublinhar e a fortalecer a intenção, os próprios silêncios a colaborar na significação e clareza do discurso.

Miguel Torga, A Criação do Mundo (dia V).

Anúncios




Pensamento do dia

22 10 2007

“Quem não lê, não quer saber; quem não quer saber, quer errar.”

Padre António Vieira





Pensamento do dia

21 10 2007

“Neste dia (22 de Abril de 1500), a horas de véspera, houvemos vista de terra! Primeiramente dum grande monte, mui alto e redondo; e doutras serras mais baixas ao sul dele; e de terra chã, com grandes arvoredos: ao monte alto o capitão (Pedro Álvares Cabral) pôs nome – o Monte Pascoal e à terra – a Terra Da Vera Cruz.”

Pêro Vaz de Caminha, A Carta





Pensamento do dia

20 10 2007

“O fardo do casamento é tão pesado que são preciso dois para carregá-lo. Às vezes três…”

Alexandre Dumas





Pensamento do dia

18 10 2007

“Com a guerra, a primeira vítima é a verdade informativa.”

Autor desconhecido.
Embora já várias vezes referida, não se sabe ao certo quem será o seu autor. Crê-se que tenha surgido na 1ª Guerra Mundial, quando a censura (apenas relativa a assuntos da guerra), voltou a ensombrar e agastar a imprensa, nomeadamente na Iglaterra, com a criação do “Press Bureau”, tutelado pelo Ministério da Guerra, na França, com o “Bureau de Presse”, também tutelado pelo Ministério da Guerra e na Alemanha, aqui tornando-se absolutamente estatizada, com os jornalistas a tornarem-se funcionários públicos.





Pensamento do dia

17 10 2007

“Creio no riso e nas lágrimas como antídotos contra o ódio e o terror.”

Charles Chaplin





Pensamento do dia

16 10 2007

“Quase todos os homens são capazes de suportar adversidades, mas se quiser pôr à prova o carácter de um homem, dê-lhe poder.”

Abraham Lincoln