A Vida em Boião

10 08 2008

Apresento-vos o meu novo blog, aVidaEmBoião.

A Vida em Boião

Em Boião – ou no boião – cabem todos os rótulos e etiquetas que regem a sociedade em que vivemos. Criei a sociedade Boião, numa tentativa de explicar e apresentar a quem nos vê por fora, como funciona a sociedade – não só a portuguesa, como tantas outras – através da sátira que, independentemente do talento de quem a faz , não deixa de ser um recurso eficaz e pedagógico.

Todos os domingos – espero que sem excepção – o blog vai crescer, tal a riqueza do tema. Há tanto para escrever sobre uma socidade (e ainda mais para satirizar), que não temo que falte assunto, antes que falte interesse dos leitores. Como me descrevo aqui no DigoEu, sou um espectador atento do Mundo e o que vejo, consegue ter tanto de hilariante – ou Hilário – que acredito que o blog tem espaço quase inesgotável para crescer.

Se forem como eu, que não gosto de ler textos grandes no ecrã, imprimam. Se forem como eu que não gosto de gastar papel com coisas sem interesse, imprimam em folhas de rascunho.

Anúncios




1000 visitantes

19 02 2008

À semelhança do que fiz no meu outro blog, OutrasCoordenadas, aproveito o simbolismo dos 1000 visitantes para fazer um breve balanço dos cerca de 5 meses de vida do DigoEu.
Depois de uma breve apresentação, uma história caricata e foi assim que o blog começou a dar os primeiros passos.
 Seguiram-se alguns posts de curiosidades, num período em que o blog tinha uma baixa afluência, como que perdido no infinito mundo da blogosfera.
Depois, uma fase em que quase abandonei o DigoEu, seguindo o caminho mais fácil: vídeos e citações de grandes pensadores substituíram o objectivo com que criei o blog. Hoje vejo-o com grande entusiasmo, enquanto cresce – assim como eu – naquilo a que o filósofo francês, Paul Virilio, chama de “sociedade tetraplégica” em que, sentados numa cadeira temos acesso infinito à informação e podemos resolver uma multiplicidade de assuntos da nossa vida mundana. 

A minha entrada para este mundo da blogosfera, deu-se há pouco menos de um ano e, se o OutrasCoordenadas serviu para descobrir um rumo que hoje sigo com grande entusiasmo, o DigoEu começou por ser uma forma de poder escrever sobre mais do que viagens e hoje, já com uma afluência razoável, é o meio que uso para partilhar o que penso e o que me parece interessante.
A prosperidade do blog não depende, para mim, do número de visitantes que aquele pequeno rectângulo marca, antes do número de visitantes que gosta do que vê e vai voltando. Não posso saber quantos são, mas espero que continuem a passar por aqui e que sejam cada vez mais.
Se no texto idêntico que escrevi no OutrasCoordenadas acabei desejando boas viagens, aqui acabo com um convite à sua participação neste blog.
Diga você…





Apresentação

19 09 2007

O meu nome é Nuno, tenho 22 anos e pertenço há alguns meses a este fascinante mundo da blogosfera.

Em Abril deste ano criei o meu blog outras coordenadas como resultado de largos meses a digerir a minha experiência numa viagem de inter-rail em Agosto do ano passado. Desse blog, saíram 3 textos publicados no suplemento Fugas, do jornal Público: um sobre Florença, outro sobre San Sebastian e o último sobre a Horta, na ilha do Faial.

Se as viagens são a minha paixão, e espero continuar durante muito tempo a alimentar o “outrascoordenadas”, o mundo em que vivemos é demasiado grande para focar a minha escrita apenas nessa temática.

Escolhi o título “digo eu” porque o que vou escrever neste blog serão meras opiniões ou textos avulsos.

Começo agora uma nova fase da minha vida, com o início da minha licenciatura em Comunicação Social, depois de dois anos a deambular no curso de Economia.

Enquanto caloiro posso ainda, de alguma forma, alhear-me do rigor a que estarei sujeito quando me formar como jornalista. Os meus textos, por enquanto, serão o reflexo do que sinto enquanto espectador do Mundo.